quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Hwarang aka. Flower Knights: The Beginning (K-Drama)

Annyo chingus hoje ao som de  Even If I Die, It's You - V & Jin (BTS), venho resenhar Hwarang, um drama que eu estava com grandes expectativas, porém não era essa coca-cola toda.
Título: Hwarang
Também conhecido como: Flower Knights: The Beginning
Total de episódios: 20
Gênero: Épico, Romance, Drama
Canal: KBS2
Diretor: Yun Seong Sik
Roteirista: Park Eun Young
Sinopse:
A história geralmente é feita às custas dos esforços de jovens talentosos e passionais. Durante o Reino de Silla, um grupo de elite formado por jovens e conhecido como Hwarang exercia grande influência. Esses cavaleiros galantes e talentosos – Moo Myung (Park Seo Joon), Sam Maek Jong (Park Hyung Sik), Soo Ho (Choi Minho), Ban Ryu (Do Ji Han), Yeo Wool (Jo Yoon Woo), Han Sung (Kim Tae Hyung [V do BTS]) e a donzela Ah Ro (Go Ara) – conseguiam sobrepujar, na inteligência e na força, qualquer um em sua busca por justiça em Seorabeol, a capital do reino. Um deles se tornará o Rei Jin Heung de Silla e mudará curso da história. 
---VIKI---

Resenha:
É pessoal finalmente Hwarang chegou ao seu fim, para os que estavam surtando horrores com o drama é um momento bem triste, mas para quem já não estava aguentando mais nem um segundo desse drama, vulgo eu, é até que um alivio. Eu fui assistir ao drama inteiramente e exclusivamente por conta do meu amor pelo Minho, aliás amor que me fez resistir a tudo mesmo, afinal estou aqui começando a resenha de Hwarang, mas não se chateiem eu não vi apenas coisas negativas nesse drama, então meio que vou me abster de opiniões pessoais e focar mais no conteúdo de cada personagem. Come on chingus!
Moo Myung é o nosso protagonista, e como todo bom mocinho de dramas épicos não pode lhe faltar aquele desconhecimento básico da sua árvore genealógica, o moço não sabia quem eram seus pais e muito menos tinha um nome, afinal Moo Myung significa "sem nome", isso mesmo, o senhor que adotou nosso protagonista o nomeou como sem nome, mas ok. Moo Myung é muito amigo de Sun Woo um jovem que foi separado da sua família ainda muito cedo e tinha o sonho de voltar a capital, Silla, e reencontrar seu pai e irmã, o fato é que camponeses não podiam adentrar a capital facilmente. Então o que você faz quando não pode entrar e corre o risco de morrer? Se conforma, deita e chora? Não! Pula os muros de Silla, invade e ainda por cima vê o rosto do rei, que nunca ninguém tinha visto antes. E depois disso só é jurado de morte e consequentemente morto.
Moo Myung sobrevive graças ao seu amigo Sun Woo e coincidentemente o pai do já falecido menino da capital chega e encontra ambos feridos e seu filho mais pra lá do que pra cá. Meio que se conforma com a tragédia, afinal não adianta chorar sobre o sangue derramado e então ele tem a brilhante ideia de colocar Moo Myung no lugar de seu filho Sun Woo. Nosso mocinho já com sangue no "'zói" não pensa duas vezes e aceita, com o único propósito de conseguir pegar quem matou seu BFF. E é basicamente esse o enredo do nosso mocinho, lindo e maravilhoso, com alguns acrecemos que ele vai se apaixonar pela Ah Ro, irmã de Sun Woo, que no caso agora ele é o Sun Woo, então a sua querida irmã vira seu crush, ain doeu a mente agora.
Park Seo Joon é o ator que deu vida ao Moo Myung, confesso que eu gosto bastante desse ator, afinal ele sempre cumpre bem o que lhe é dado, sem acrecemos, mas também sem falhas. O porte do personagem exigia um pouco mais de frieza e poder, o que resulta em algumas cenas muito icônicas do protagonista, como: "Eu sou o rei de Silla!" - se é pra tombar, tombei.
Ahh a Ah Ro, a melhor protagonista em ser a pior. Nossa mocinha é uma garota que só pensa em money e para consegui-lo trabalha em diversos lugares, mas o seu principal sustento são as histórias que ela conta, a moça era a atriz de Silla, que encenava, narrava e ainda por cima lucrava com tudo isso. Mas até aí tudo bem, no começo você cai pelos encantos da moça, afinal quem não ficou fissurado naqueles olhos maravilhosos dela? Olhos que vão ser a pior coisa de Hwarang, mas foquemos aqui, eu mesma me apeguei a Ah Ro, ela tinha garra, era bonita e até que corajosa, no seu limite é claro. O fato é que ela era assim até encontrar seu maninho querido, porque quando ela olhava para o Sun Woo era lágrima na certa, no começo era até que engraçadinho ver ela chorando, porque ninguém consegue levar a sério ela chorando. A moça até ganhou o apelido carinhoso pela sociedade dorameira aqui de "Chiquinha", como negar um apelido que caia tão bem a Ah Ro?
Go Ara é a atriz que nos ""presenteou"" com a Chiquinha ops quero dizer a Ah Ro, eu realmente fiquei mega decepcionada com essa atriz, sério pessoal, eu assisti "You're all Surrounded" com ela e meio que não conseguia ver a Ara de lá aqui. Espero que nunca mais ninguém dê personagens assim para a moça, porque eu sei que talento ela tem, só faltou a personagem colaborar, afinal quem coloca tanta cena de choro para uma personagem só? Meu Deus se recomponha escritor!
Sam Maek ou Ji Dwi, como preferirem, porque eu vou chamar ele de o rei bundão de Silla, ops calma pessoal, eu vou explicar o personagem. San Maek é o rei sem rosto de Silla, sem rosto porque sua amada mamãe o escondeu de todos com a desculpa esfarrapada de que ele precisava ser protegido, olha se a minha mãe me proteger do jeito que a dele protegia eu tava é lascada. Mas voltando, nosso reizinho fofinho e lindinho, não passava de alguém sem poder nenhum, ele não tinha controle sobre a própria vida, então meio que ele quer subir ao trono e mudar Silla, afinal quem veio de baixo sabe como é a vida lá em baixo, ou não. O filhinho querido da mamãe então resolve entrar para os Hwarangs, uma especie de soldados que estavam ali para servir ao rei, nosfa, mas como eles iam servir ao rei sendo que o rei não aparecia e mais ainda o rei ia servir a ele mesmo? Ain eu já disse que a minha cabeça doí?
Ok, voltando, nosso Sam Maek assume o nome de Ji Dwi e entra como o Hwarang escolhido pelo lider que assumiria a casa deles. Nosso amado Ji Dwi já conhecia a Ah Ro de outros carnavais, afinal o cara tinha tipo uma especie de insônia e só conseguia tirar um cochilo ouvindo as histórias da nossa mocinha, o que nos leva a uma caminho bem largo e bonito chamado "FRIENDZONE". Que ele nem sabia que tinha entrado, afinal todos acreditavam que o Sun Woo era o irmão da Ah Ro e dali não podia sair nada, muito enganado você meu amado rei, muito enganado.
Park Hyung Sik é o maravilhoso que deu vida ao amado rei, ou nem tão amado assim, eu adoro esse ator, afinal "High Society" está aí de prova que o lindinho consegue sim ser mega cativante. E não vou dizer que o rei dele não teve carisma, teve sim, porém não o suficiente para eu querer ver ele sentado no trono real pagando de rei, porque nem pose para isso ele tinha, o Sun Woo parecia mais rei que ele, mentira o Ban Ryu parecia mais rei que ele, claramente todos pareciam mais reis que o próprio rei. (falei rei demais, sorry)
A paixão que me manteve viva para assistir Hwarang, Soo Ho é um casa nova dos tempos de Silla, ele basicamente já "pegou" quase tudo as novinha da capital, com a exceção de duas, a nossa protagonista e a rainha, que não era tão novinha assim. Esse personagem adorava arrumar uma briga com Ban Ryu, Soo Ho ganhava em tudo, porém perdia apenas no futebol, não me perguntem porque rolava um futebol em Silla, nem eu sei essa. Menção honrosa ao meu amado Minho que conseguiu me levar até o último episódio desse dorama, obrigada mais uma vez sapão da nação.
Ban Ryu como já dito é o pilar da discórdia em Hwarang, sempre se achando superior a todos, mas não esquentem por trás de todo grande chato existe alguém para o amolecer, e essa era a irmã do Soo Ho, mais para a frente comento a relação, vamos focar aqui. Ban Ryu no começo é aquele personagem que você quer enterrar vivo, porque ninguém meche com meu boy e sai impune, opa quero dizer qual é a necessidade de provocar os coleguinhas em Hwarang bicho? Ele tinha dois pais, não pessoal não é isso que vocês estão pensando, infelizmente, porque confesso que seria mega interessante se rolasse alguma relação assim, mas o personagem tem o pai de sangue dele e o pai adotivo, que era um velho filho de uma quenga que só queria saber de fod*r tudo. Méritos para o ator Do Ji Han, que conseguiu me fazer se apegar ao personagem dele, afinal esses dias fui assistir alguns filmes e advinha quem estava lá? Isso mesmo o meu odiado Ban Ryu, porque eu realmente odiava ele, mas eis que depois de ver ele em "Tower" - filme muito bom recomendadíssimo - fiquei apaixonada pelo moço e abri meu coração ao seu personagem em Hwarang.
A diva que você quer copiar ou podemos chama-lo apenas de Yeo Wool, eu vi que tinha 6 Hwarangs no poster e praticamente todos já tinham aparecido, com a exceção do Yeo Wool, que para a minha, a sua, a nossa alegria faz sua aparição mais do que especial, afinal quem não sentiu um leve calor quando ele falou: "Você nunca viu um homem tão bonito assim?". NÃO VIADO, AHHHH, tá ok, parei. O moço tava ali só para fazer número no cast mesmo, porque nem aparecer direito deixavam o coitado, até porque eu acho que ele estava ofuscando todo mundo mesmo. Ressalvas ao Jo Yoon Woo que eu só lembro de ter visto no drama "Flower Boy Ramyun Shop".
Han Sung é o Hwarang que tá aí também para fazer número, mas confesso que era o que eu mais estava esperando por motivos de, era o debut do Tae Hyung nos dramas. E só para deixar claro não sou army, longe de mim, mas sou uma dorameira curiosa por cantores que debutam em dramas, afinal uns conseguem cativar, outros nem tanto. E felizmente o Tae Hyung conseguiu cativar, não foi A MELHOR atuação do drama, porque se tivesse essa premiação iria para o Ban Ryu, beijos de luz aos protagonistas que não conseguiram ofuscar a discórdia vulgo Ban Ryu. Porém o Tae Hyung conseguiu cumprir bem o seu papel e até me tirou umas lagriminhas.
Soo Yeon é a irmã mais nova de Soo Ho, melhor amiga da Ah Ro e o crush do Ban Ryu, meus deus a moça tinha mais serventia que alguns personagens por aí, shade gratuito para certos @ de Hwarang. Foi mais cativante que a própria protagonista e teve um romance mais carismático que o principal, Soo Yeon pisa menos em todo esse cast principal por favor. A atriz que interpretou a nossa amadinha aqui é a Lee Da In, esse foi o primeiro drama da linda, mas provavelmente vocês já conhecem um pouco da genética da família, afinal ela é filha da atriz Kyeon Mi Ri, que fez a mãe do Joon Soo em "Beautiful Kong Shim" e irmã mais nova da atriz Lee Yoo Bi que fez a jornalista stalker em "Pinocchio".
PS: Maior relacionamento entre irmãos que você respeita.
Ain a parte mais dolorosa que eu queria deletar de Hwarang, o romance, eu não conseguia ver química, eu não conseguia ver graça, eu não conseguia ver nada. Tá talvez um pouco de fofura por parte dos personagens, mas nada que me fizesse suspirar e vivenciar o romance do casal, para ser sincera eu só queria é pular mesmo. Depois que o romance engatilhou, eu só pensava - Quando que o Ban Ryu vai voltar a cena? - para vocês verem meu real desespero com relação ao romance.
Mas agora me respondam o que é pior do que a protagonista não ter química com o mocinho? É ela não ter química também com o friendzone, posso ser sincera, nenhum couple ficava melhor do que o Sun Woo e o Ji Dwi, joga a Ah Ro para escanteio e vamos fazer disso um Yaoi, porque não estava rolando.
Mas agora o romance que salvou tudo, sempre exitem dramas que vão ter um casal secundário que irá salvar tudo e todos, Ban Ryu e a florzinha da Soo Yeon, o casal Romeu e Julieta, impossível, porém que trouxe mais sorrisos e alegrias que qualquer outro. Era fato que o Ban Ryu se tornava outra pessoa quando estava com sua amada e era mais fato que ele precisava conquistar primeiramente o cunhadinho né, afinal quem adorava uma treta mesmo com o Soo Ho?
O enredo de Hwarang é fraco para o tanto de holofotes que colocaram sobre o drama, não passou de mais um da série "Deveria ter só 16 episódios", afinal o drama foi maçante, cansativo e até mesmo repetitivo em algumas partes. Tentei ser o mais parcial possível comentando os personagens, mas infelizmente nem todos merecem elogios em Hwarang, eu realmente queria ter elogiado mais o drama, afinal material não faltaria, o que faltou foi criatividade e representatividade de certos personagens. Não culpo atores pelas falhas do drama, mas sim o escritor, que construiu todo a personalidade dos personagens. Aos que gostaram do drama, que bom e espero não ter ofendido ninguém com post, que eu tentei fazer com humor, afinal eu não consegui levar a sério Hwarang, porque deveria fazer um post todo certinho?
Aqui pessoal a lista de OST's de Hwarang, que felizmente foram todas muito boas, estava difícil escolher só uma.

Leia também!

Hwarang aka. Flower Knights: The Beginning (K-Drama)
4/ 5
Oleh

3 comentários

Tulis comentários
avatar
segunda-feira, março 27, 2017

Boa analise, esperava mais desse dorama também... um dorama que achei ótimo e que com certeza deve figurar entre os melhores de 2017 é ''Defendant'' se puder dá uma conferida, gosto bastante do seu blog desde que vi back to 1989

Reply
avatar
sexta-feira, abril 14, 2017

HA FOI TAO BOM!EU AMEI!ASSISTI POR CAUSA DE PARK SEO JOON OPPA!

Reply
avatar
domingo, agosto 20, 2017

Esse foi delicioso!!!!
Tanto manjar para os olhos... que eu ficava só babando.
Gostei da estória também... kkk... apesar de que eu esperei que no final o rei fosse o outro, mas tudo bem.

Reply