sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Retrospectiva Doramas 2015

Annyo chingus...OMG eu nem estou acreditando que 2015 chegou ao fim. E como ano passado estou aqui para fazer a minha retrospectiva doramática de 2015. Com um ano recheado de dramas e que eu tive a chance de acompanhar muitos, foi mega difícil escolher apenas 15 e esse ano eu fiz umas categorias a mais que eu espero que vocês gostem. E como eu disse ano passado, pode ser que a minha lista não seja a de vocês, porém fiz com carinho e espero sinceramente que vocês curtam bastante. Então, vamos lá??
TOP 15
15º She Was Pretty
She Was Pretty é aquele tipo de clichê ao qual já estamos acostumados, mocinha feia e mocinho egocêntrico, esse drama foi um dos mais comentados no ano, de inicio quando soube quem era o casal principal, eu fiquei mega animada, a ideia de ver os irmãos de Kill Me Heal Me estarem fazendo par romântico em um drama... Surtei. Esse drama é aquele tipico "arroz" que não pode faltar na lista de qualquer dorameiro em um ano, seja para passar um tempo ou até mesmo para quem realmente curte algo clichê. Fora que além do drama ser bem cativante, os seus personagens ajudam bastante na construção da história, afinal são todos tão cativantes e irreverentes. Quem não vai lembrar-se da eterna Jackson, do Louco Joon ou do eterno friendzone zoeiro Hyuk?
14º Oh My Ghost
Oh My Ghost ou como carinhosamente eu chamo, OMG, foi um drama que quando foi anunciado eu jurei a mim mesma que iria assistir, afinal depois de ler uma sinopse tão atrativa, quem não se renderia? Quando o drama estreou confesso que achei SUPER parecido com Master's Sun, meu drama número 1, porém com o decorrer dos episódios você descobre que não tem nada a ver com nada. Afinal OMG tem traços tão originais que é difícil compara-lo a algum dorama. A tvN sempre surpreendendo quando é o quesito inovar, sério e Oh My Ghost não fez apenas a minha cabeça, mas a de muitos dorameiros que acompanharam a história e se viram cativados pelo casal que exalava química e pela fantasminha doidinha e inconformada.
13º The Lover
The Lover é um drama que consegue te marcar logo de cara, não sei ao certo se era por conta da temática mais adulta ou se era porque os casais eram realmente mega cativantes. Mas esse foi um dos injustiçados de 2015, sim sim afinal eu vi muitos poucos dorameiros comentando esse drama e páginas no Face quase nenhuma "panfletou" The Lover. Porém esse drama merece e muito estar no meu TOP 15 tanto pelo enredo fora do comum, afinal ele mostra o dia a dia de cada casal, uma coisa bem natural e nada piegas e por conta dos casais que foram o ponto forte do drama, afinal quem não se apaixonou por TakuJae???
12º Healer
Healer conta a história do nosso mocinho Seo Jung um mensageiro da noite que faz tudo por dinheiro. O resumo em si desse dorama já consegue te prender de certa forma, afinal thrillers tendem a ter um ritmo mais emocionante e instigante para se assistir, porém romance não são tão frequentes nesse tipo de gênero. MAS Healer é uma exceção, apesar desse ser um drama de ação/triller ele conseguiu mesclar bem esses gêneros com o romance que convenhamos foi um dos mais fofos de 2015. E por favor não pensem que Healer é um City Hunter 2.0, longe disso esse drama é totalmente diferente do citado.
11º Mask
Mask, mais um dos dramas que deram muito o que falar antes mesmo de começar, os teasers desse drama já foram mais do que suficientes para convencer uma boa parcela dos dorameiros que acompanharam esse drama. Como dito por muitos, até por mim mesma, Mask é tipo uma versão coreana de "A Usurpadora" novela mexicana MUITO conhecida. Esse drama faz parte daquelas cotas que eu abro todo ano para me tirarem da zona de conforto, afinal eu não sou muito fã de outros gêneros de doramas além de comédias românticas, mas eu amei demais Mask como alguns dos poucos que me tiram desse meu mundinho. Esse é aquele tipico drama que você entra em conflito consigo mesmo, afinal eu mega confesso ter tido uma relação de amor e ódio com a personagem Mi Yeon, que era a "antagonista" do enredo.
10º Oh My Vênus
O drama que veio para fechar com chave de ouro 2015, Oh My Vênus chegou lacrando tudo com seus teasers mega engraçados e esbanjando a química do casal principal, Ji Sub e Min Ah. Como se não fosse suficiente, o drama que aparenta ser clichê tem um enredo e personagens bem únicos. Admito que quando comecei Oh My Vênus me veio logo a mente Birth of a Beauty, meu amadinho de 2014, talvez o enredo, moça gordinha sendo largada pelo marido/namorado vulgo o mesmo ator de ambos os dramas ou até a OST cantada pelo lindo Jonghyun (SHINee). Mas logo acabei tirando essa ideia e percebi que talvez OMV seja melhor que BOB, porque o que é aquele casal?? Estou pasma como eles combinam se a Min Ah não namorasse o Woo Bin eu shipparia muito ela com o Ji Sub.
Sensory Couple
Sensory Couple foi mais um dos dramas que costumo chamar mistura de sentimentos, esse drama consegue despertar tantas coisas ao mesmo tempo que é impossível não assistir tudo em uma única vez. Esse drama conta a história da nossa mocinha Cho Rim que sofre de amnésia depois de ter sofrido um acidente de carro, com esse acontecido a moça pode também misteriosamente visualizar os cheiros. O caminho dela cruza com o do detetive Moo Gak que coincidentemente está investigando um antigo caso de um serial killer que causou o acidente da nossa mocinha. Sensory Couple foi um surto e tanto afinal o casal era amorzinho, o enredo era demais e os personagens eram perfeitos e nem vou comentar o vilão que sinceramente era um gostoso. Outra coisa que eu amei em Sensory Couple foi o pedido de casamento OMG nesses meus 100 dramas já assistidos eu nunca vou esquecer o pedido mega criativo e fofo desse drama. 
Sassy Go Go
Sassy Go Go era um drama ao qual eu não colocava muita fé, porém fui muito surpreendida. Esse drama conseguiu deixar a sua pegada no meu pobre coração dorameiro tenho certeza que o fator "X" de ter me apegado tanto a ele foi por conta dos seus 12 episódios. Eu reconheço que tenho uma queda, melhor dizendo um tombo, por dramas escolares. Mas Cheer Up é um escolar tão irreverente e diferente do que estou acostumada que seria uma heresia à mim mesma se não o tivesse colocado na lista. Amei a forma natural e nada forçada que o enredo foi contado, dando chance para vários personagens aparecerem, não focando apenas no casal que convenhamos, foram a coisa mais fofa de 2015. E como Starlight tenho que enaltecer o meu oppa N sendo fofo, lindo e carismático.
Yong Pal
Yong Pal foi como Pinocchio, acompanhei semanalmente sem ver o tempo passar e quando dei por mim já tinha acabado. Afinal né, venhamos e convenhamos que esse drama deu um show em todos os sentidos, enredo, atuações e elenco. Assumo que comecei o drama apenas pela Kim Tae Hee, porém quando dei por mim, já estava envolvida até o pescoço com tamanha história e desenvolvimento dos personagens. O plot me surpreendeu de tal forma que chegou a um ponto que eu pensei comigo mesma, será que eles vão encher linguiça nesse drama? Afinal chegou no episódio 12 e já tinha acontecido tudo o que eu havia desejado, mas aí vem mais e mais problemas dando mais e mais ritmo ao drama não deixando cair na mesmice em nenhum momento. Yong Pal ao certo foi um dos dramas com melhor ritmo de 2015. Fora a atuação divonica da Tae Hee o mulher linda/maravilhosa/diva.
Hello Monster
Hello Monster nem tinha sido lançado oficialmente e foi acusado de plagio no enredo, fiquei meio com um pé atrás, mas o drama me surpreendeu de todas as formas possíveis, tudo bem que as informações não eram as mais bombásticas e surpreendentes, mas o enredo te prende de tal forma que não tem como deixar esse drama de lado, até porque temos um cast cof cof masculino lindo cof cof maravilhoso. Resumindo HM conta a história de Lee Hyun um perfilador de criminosos formado em psicologia, que não consegue lembrar em detalhes o seu passado, ele volta a Coréia depois de receber e-mails anônimos que Hyun suspeita estar ligado ao serial killer que matou seu pai e causou o desaparecimento do seu irmão
Warm and Cozy
Em Warm and Cozy com toda certeza o mais interessante foram os personagem, a história em si é bem manjada, mas o que não deixa de ser interessante, afinal você deseja mais do que tudo descobrir os laços que unem todos os personagens de alguma forma. O motivo principal para o meu surto com esse drama? Para começar temos as irmãs Hong's com as escritoras, elas escreveram dramas famosos como Master's Sun, My Girlfriend is a Gumiho, You're Beautiful, Big e The Greatest Love e logicamente eu não perderia Warm and Cozy por nada. Segundo o casal principal era realmente mais do que shippavel, um dos poucos casais que eu surtaria se trabalhassem novamente juntos. Mas temos também o cenário, a Ilha Jeju, o paraíso conhecido por todos nós dorameiros de plantão.
Kill Me Heal Me
Kill Me Heal Me foi um drama ao qual fui forçada a assistir, sabe quando várias pessoas começam a comentar um único dorama e acabam compartilhando das mesmas ideias e você que nem sabia da existência do drama começa a ficar confuso? Então essa era eu com Kill Me Heal Me, geral elogiando MUITO esse drama e eu mega perdida, então como todo bom dorameiro que se prese, resolvi conferir, então eis que eu inicio o primeiro episódio e percebo a preciosidade que era o roteiro e atuações nesse drama. Todos sabemos que o tema psiquiatria começou a ser abordado apenas recentemente com o grande sucesso de It's Okay, That's Love. No entanto Kill Me, Heal Me tem um tema ainda mais delicado a ser tratado. Mas também sabemos que o auge do drama foi o Ji Sung todo poderoso atuando em 7 papéis diferentes e demonstrando o quão maravilhoso o ator ele é. 
Who are You: School 2015
Who are You: School 2015 para começo de conversa foi um drama ao qual comecei a assistir sem nenhuma esperança e muito menos nenhum interesse, porém eis que o drama me pegou de tal forma que acabou entrando para o TOP 3 de 2015. Eu surtei com esse drama de uma forma que chega a ser indescritível, eu não dava nenhum centavo quando o drama começou, porém o enredo me prendeu de tal forma que sinceramente, não teve como não ter sido cativada pelo menos por algum ponto. A história foi a mais surpreendente de todas, eu não esperava por duas personagens iguais (apesar da sinopse contar esse detalhe), a questão do bullying foi sim muito bem abordada, mas quase foi um empecilho para mim continuar, porém o drama começa a te envolver em uma teia de perguntas que só vão aumentando conforme os episódios iam passando e isso te prende de tal forma que é difícil desistir desse drama pela metade. Mas eu deixo o meu protesto aqui que apesar de tudo o que aconteceu eu ainda shippo Eun Bi X Tae Kwang e vou shippar para o resto da minha miserável vida.
Hoo Goo's Love pode parecer mais uma comédia romântica sem nenhuma história além de um grande clichê por trás do casal, foi o que eu pensei de inicio, e nada me tirava da cabeça isso, mas eis que assisti o primeiro episódio e fui surpreendida por tudo, atuação, enredo, desenrolar. Eu sempre acabo me surpreendendo com o poder de enredo que a tvN pode criar, sério ela é tão magnifica em inovar e não foi diferente em Fool's Love, você pensa que tudo vai girar em torno do romance bobo do Hoo Goo, mas não, eles mexeram com temas muito polêmicos na Coréia, como ser mãe solteira, o machismo da sociedade, homossexualismo, estupro e culpabilização da vitima. Com toda certeza eu esperarei por mais dramas com conteúdos vindo da tvN, afinal ela conseguiu mexer com tudo isso e não deixar pesado e nada dramático demais, mas sim bem divertido e levinho.
D-Day

D-Day foi um drama que meses antes de começar já tinha feito a minha cabeça, quando o Plot do drama foi anunciado eu fiquei mega curiosa, afinal não é todo dia que você vê um drama com o tema desastre natural, diretores/escritores/emissoras apostam sempre no clichê de sempre, comédias românticas, dramas com chaebols e etc. Mas a JTBC resolveu inovar esse ano e nos proporcionou o melhor drama desse ano. E não é porque eu amei de paixão D-Day que eu estou dizendo isso, é porque realmente ele merece toda a atenção e o público coreano também amou esse drama. D-Day como eu disse não tem nada de comum apesar de reunir vários gêneros ao seu redor, ele não se apega a nenhum em especifico apenas foca na realidade. Afinal um drama passado em meio à um desastre natural, teria que ser mais do que humanizado, o desespero, a tristeza, a dor, tudo que foi abordado em D-Day não foi nada exagerado, apenas humanizado, você acaba se solidarizando e sensibilizando com o que é mostrado. Tanto que foi difícil conter as lágrimas, porque D-Day ensinou que mesmo em um desastre natural existe união e compaixão. Mas realmente o auge e ponto forte desse drama foi os seus efeitos especiais, arrepiei a cada cena no desastre. Realmente não podemos negar que esse merece o titulo de melhor drama do ano.
Drama que não gostei:
Producers
Não é por nada não, mas eu admito que Producer foi o drama que eu não curti esse ano. Eu esperei muito da história e dele todo, mas sei lá o único motivo pelo qual continuei esse drama foi pela atuação da IU. Sim a atriz que todos questionavam antes mesmo de começar o drama. Eu mesma não botei muita fé, mas também não desdenhei e acabou que ela foi a melhor coisa de Producer. Tudo bem que foi algo bem inovador, mas sei lá eu esperei mais.
Drama fofo/lindo:
Ugly Duckling - Perfect Match
Perfect Match é um Thai-Drama/Lakorn mega perfeitinho desse ano, foi o mini surto de muitos por ai e eu não fui diferente, sinceramente a posição de drama mais fofo já era do Tw-Drama Murphy's Law of Love, mas nos 45 do segundo tempo eu assisti PM e gamei de tal forma que foi difícil esquecer, na verdade a Série Ugly Duckling é inteiramente fofa e lindinha para se assistir. Perfect Match conta a história de Junior uma garota linda e rica que depois de fazer um procedimento facial ficou cheia de espinhas, essa nova aparência não agrada muito os seus "amigos e namorado" então eles a abandonam e assim ela muda-se para outra cidade onde ela conhece Seua nosso mocinho lindo vulgo gostoso e cheio de ousadia.
Drama gostei, mas não gostei:
Blood
Aos leitores frequentes do DD, sabem o quanto eu surtei com esse drama. Comecei Blood pela simples curiosidade de saber como a história seria contada, afinal os teasers do drama lembraram demais Crepúsculo. Mas eu queria dar uma chance a Blood, assisti ao primeiro episódio então me vi perdida de amores pelo vampiro/médico Ji Sang e totalmente caidinha pela atrapalhada e fofa Ri Ta. E foi assim até o episódio 18-19, eu realmente amo finais diferentes e as vezes alguns tristes também eu aceito bem de boas, mas uma coisa que não me agrada é ficar com um enorme "WTF?" na cabeça. Blood até poderia estar no meu TOP 15, mas não foi dessa vez. E eu não estou dizendo que o drama não vale a pena, vale e muito, mas o final não agrada muito.  
Meu mini favorito:
Imaginary Cat
Esse ano eu assisti muitos mini-dramas interessantíssimos, mas nenhum como Imaginary Cat. Esse mini conta a história do desenhista de weebtoon Jong Hyun que vive com a sua gatinha de estimação Bok Gil. Parece tão bobinho, mas vale tanto a pena conferir essa história. Eu só espero do fundo do meu coração que não aconteça nada com a fofa Bok Gil, sério os escritores de filmes/series/doramas tem uma cina de querer deixar tudo mais dramático perto do final. 
Casais marcantes:
Joon Jae X Takuya (The Lover) - Bromance
É muito difícil para mim falar de casais 2015 e não comentar Joon Jae e Takuya shippei os dois mil vezes mais do que qualquer casal desse ano, sofri dez mil vezes mais com a separação deles do que com a separação de qualquer casal hétero. TakuJae foi puro amor e perfeição. 
Hye Jin X Ha Ri (She Was Pretty) - Sismance
Na minha humilde opinião emo,gótica das trevas *risos* a Hye Jin ficou muito mais shippavel com a Ha Ri do que com o Sung Joon. A amizade delas era tão intensa e fofa que não teve como não amar essas duas juntas. Quero fanfics
Ji Yi X Chang Soo (High Society) - Secundário
High Society só ganhou resenha aqui no blog por conta da Ji Yi e Chang Soo, eu sofri mais por esses dois do que pelo casal principal. Eles tinham uma química tão fofa e eram tão lindinhos juntos que realmente quando vocês ouviram que High Society foi salvo por esse casal... É apenas a verdade *risos*.
Young Ho X Joo Eun (Oh My Vênus) 
Oh My Vênus nem acabou ainda e eu assumo que esse foi o casal safadeza desse ano, estou amando cada olhar, toque, abraço e beijo desses dois. Pensei que nunca mais shipparia o Ji Sub com mais ninguém além da diva Hyo Jin, estava totalmente enganada.
Melhor OST TOP 3:
Auditory Hallucination - Jang Jae In (Kill Me, Heal Me)
A perfeição em forma de música do dorama perfeição de 2015. Peguei legendado os vídeo para vocês apreciarem o conteúdo da letra.
Existem tantas coisas escondidas dentro de mim. Isto me colocou para dormir, amarrou minhas mãos e pés" - Auditory Hallucination
Reset - Tiger JK (Who are You: School 2015)
A música que até hoje se eu ouvir sinto um arrepio. Como músicas conseguem descrever tanto o drama? Sério, essa está entre as TOP's da minha vida. 
Há um mundo vazio, no fundo do meu coração, me  salve. Eu quero reiniciar." - Reset
Return - Wendy (Red Velvet) - (Who are You: School 2015)
Eu costumo dizer que Return é a continuação de Reset, ou uma música de resposta para o sofrimento da anterior. E nada melhor do que uma OST boa é essa OST boa ser cantada pela sua bias maravilhosa.
Eu acredito. Não cairei de novo. Eu acredito. Não haverá mais lágrimas." - Return
Eu realmente espero que vocês tenham curtido a minha retrospectiva desse ano, como eu sempre digo esse é o meu TOP, então eu ficaria feliz em saber o de vocês nem que sejam apenas os 3 primeiros até o próximo post e beijinhos.
Jolin Tsai a rainha 2015 do meu coração.

Leia também!

Retrospectiva Doramas 2015
4/ 5
Oleh

3 comentários

Tulis comentários
avatar
sexta-feira, dezembro 25, 2015

Concordo com praticamente tudo kkkk alguns eu ainda não vi, mas são poucos. A ost dos doramas concordo plenamente, confesso que eu surtei com todas as que você citou e mais a de Mask♥ kkkkk

Reply
avatar
sábado, dezembro 26, 2015

Muitos deles eu assisti mas eu não colocaria nesta ordem os seus primeiros lugares não foram os meus favoritos ,mas isso é o gosto de cada um .

Reply
avatar
domingo, janeiro 03, 2016

Adorei a retrospectiva. Desejo que o blog continue com as dicas maravilhosas.

Reply